Principais tendências no mercado de meios de pagamento digitais

A evolução no mercado financeiro sobre os meios de pagamento está cada vez maior e proporcionando vários caminhos para se fazer pagamentos, principalmente utilizando os meios digitais. A entrada do Pix em novembro de 2020, trouxe essa modernidade para os meios de pagamento utilizados hoje no Brasil.

O sistema de pagamentos instantâneos tornou-se mais rápida e segura às operações de transferência de pagamento, permitindo que o usuário possa movimentar valores 24h por dia, todos os dias do ano (inclusive feriados e finais de semana) com uma operação que leva até 10 segundos para ser realizada.

 

O Pix está sendo muito utilizado também para pagamentos feitos em lojas, comércios, restaurantes e tipos de estabelecimentos comerciais através de um código de QR Code e tem trazido vários benefícios aos comerciantes.

 

Por que o Pix tem sido tão importante hoje?
 

O Pix tem trazido vários benefícios, principalmente para as empresas, pela capacidade de fazer transferências com custos menores, segurança e agilidade nos processos de pagamentos, tem trazido competitividade e eficiência no mercado financeiro.

Para quem consome, o Pix é gratuito e permite que mesmo pessoas sem conta bancária realizem operações financeiras. Ou seja, tem sido uma solução incrível para os consumidores, colocando pessoas prontas para consumir no mercado.

 

A pandemia trouxe para o mercado mais uso da tecnologia!
 

A pandemia da Covid-19 fez com que as empresas e principalmente as pessoas se adaptassem ainda mais o uso da tecnologia e isso impulsionou o uso da tecnologia para o pagamento de compras e serviços online. Não teve alternativa se não correr para tecnologia e obter as suas compras segura em casa.

Dados divulgados pela Agência do Brasil, as compras feitas por aplicativo cresceu 30% no país durante a crise provocada pela coronavírus. O mesmo levantamento aponta que 49% dos entrevistados pretendem ampliar o uso dos aplicativos para pagar as compras mesmo após o fim da pandemia.

Cada vez mais vemos que o uso de papel moeda vem caindo no Brasil, os métodos mais antigos ainda de pagamento tem sido cartão de crédito e débito. Pelos números do Banco Central, existem mais de 225 milhões de cartões ativos, somadas as duas funções.

 

 

Principais novos meios de pagamentos digitais
 

Existem vários novos meios de pagamento digitais, entre eles o QR Code. Esse método não é algo novo, mas tem sido introduzida cada vez mais a cultura do consumidor. Hoje, muitos comerciantes colocam próximo ao caixa uma placa com o código para que o cliente se sinta a vontade e faça a leitura com o seu celular na hora de fazer o pagamento.

O pagamento por aproximação (contacltess) tem sido um método no qual a pessoa aproxima o cartão ou uma carteira digital com sensor. Esse modelo tem crescido muito no mercado, os bancos estão cada vez mais atentos a essas tecnologias. Devido à pandemia tem sido seguro do ponto de vista de saúde evitando o contato físico.

E não podemos deixar de comentar sobre as contas digitais, que estão cada dia mais crescendo no mercado financeiro. A facilidade nos processos de pagamento com cartões virtuais, por exemplo. Apesar de ainda oferecerem cartões físicos, os bancos digitais oferecem versões digitais para serem utilizadas, tudo isso através do smartphone.

Além disso, não podemos deixar de mencionar o Whatsapp como uma plataforma ativa para os meios de pagamento. Em Novembro de 2020, durante uma conversa sobre o Pix, o presidente do Banco Central, afirmou que o Whatsapp Pay começaria com transações entre pessoas – P2P (person to person), para depois chegar os P2M (person to merchan), entre consumidores e empresas. O aplicativo permitirá transferências quanto pagamento e será um impulsionador de pequenos negócios.

 

O que podemos esperar?
 

O Brasil tem sido um país que tem evoluído em boa parte o seus modelos de pagamento via tecnologia. O Brasil seguiu o modelo norte-americano de uso de cartões e é provável que adote também o uso de serviços como Google Pay e Apple Pay que estão em alta por lá, principalmente após início da pandemia. O cliente vincula um cartão de crédito à plataforma e pode realizar pagamentos sem nenhum contato físico. Outras empresas, como a Samsung e o Walmart, também criaram serviços similares.

É possível esperarmos também com o aumento das pulseiras inteligentes e smartwatchs no mundo todo, possa estimular essa modalidade. O Brasil apesar de suas dimensões e diferenças sociais, pode adotar vários modelos de meios de pagamento de tecnologia acessível e que ofereçam ao consumidor cada vez mais segurança e praticidade.

  

Como saber mais?
 

Gostou desse conteúdo e quer saber mais? Os nossos especialistas estão disponíveis para um atendimento exclusivo! Entre em contato conosco!

Copyright 2021. Uma solução Finnet S/A.

Rua Pamplona, 145 - 1 andar