Saiba mais sobre como gerar boletos para a sua empresa

Para quem conhece sabe que o boleto bancário ainda é uma das formas de pagamento mais populares entre os consumidores de todos os tipos de produtos e serviços. Por isso, saber como gerar esses boletos para o seu negócio é muito importante para ao final de um processo de compra.

A emissão pode ser realizada tanto por pessoa física quanto jurídica e o pagamento, feito em bancos, internet, farmácias, mercados e lotéricas, ainda que esteja vencido.

Esses e por outros motivos é importante entender sobre a emissão de boletos bancários, seus tipos e como gerá-los. Esse artigo vai te ajudar a entender melhor sobre esse tema! Conheça mais abaixo!

Como fazer a cobrança com boleto?
 

A FEBRABAN implementou uma nova plataforma de cobrança e houveram mudanças na situação dos boletos bancários, a fim de garantir segurança durante o controle do método de pagamento.

Vejamos, então como ficaram os tipos de boletos:


  • Boleto simples

Existem duas formas de boleto bancário, boleto simples e boleto registrado. Os boletos começaram a vigorar em 1993, e a partir dessa data, a maioria das cobranças por esse meio eram realizadas sem registro.

Dessa forma, as informações contidas nos documentos poderiam ser adulteradas ou excluídas sem aviso prévio ao banco. Com isso, era muito difícil a verificação de informações sobre cobrança, o que abriria brechas para fraudes. Contudo, esse sistema mudou para boleto registrado.


  • Boleto registrado

A partir de 2018, a Febraban instituiu mudanças no modelo de boleto registrado e, com ele, as instituições bancárias tem meios de acessar informações pertinentes a cobranças via boleto, identificando quem é o pagador.

Além dessa informação, não é possível pagar um valor não registrado no sistema bancário. Assim, todo o processo é salvo na Câmara Interbancária de pagamentos, a CIP, ou na Base Centralizada. Agora, a emissão desse documento está segura e devidamente garantida para quem paga e quem recebe.

 

 

Como gerar os pagamentos via código de barras?
 

Todos os boletos bancários que são emitidos recebem um código de barras, impresso automaticamente. Caso o escaneamento dos códigos não sejam feitos pelos leitores ópticos, é possível realizar a digitação do código de barras. Assim, o pagador pode consultar o tal código e verificar a procedência, enquanto o recebedor confere se a conta foi paga corretamente.

No pagamento através do código de barras é possível checar a autenciadade do boleto de maneira mais simples. Todas as informações sobre o cedente devem ser completas e formatadas nos campos correspondentes. É importante sempre conferir os três primeiros números da linha digitável, que se referem ao banco emissor ou sistema responsável pela emissão do boleto. Existem alguns casos que, os últimos quatro números precisam corresponder ao valor da fatura.

É possível emitir boleto sem nota fiscal?
 

Claro! O documento que é mais utilizado para comprovação é a nota fiscal, que comprova a venda válida. Sobre a falta de uma nota fiscal, é possível emitir um contrato de prestação de serviço. Vale ressaltar, que para a garantia da cobrança de valores, é necessária comprovação de onde surgiu a dívida, isso é importante para a prevenção de fraude.

Quem pode emitir esses boletos?
 

Qualquer pessoa pode emitir boleto, para isso é necessário ter um CNPJ e uma conta corrente em alguma instituição financeira. Mas, também é possível emitir boletos como pessoa física, usando CPF, por meio de uma instituição bancária ou com ajuda de um intermediador de cobrança.

  • Intermediador financeiro

Sobre o intermediador financeiro, essa ferramenta é utilizada principalmente por e-commerces e permite o recebimento de pagamentos no ambiente virtual. Alguns deles oferecem variadas opções, como o boleto bancário, a transferência bancária e o cartão de crédito. Assim, o intermediador faz a conexão entre a empresa que vende e o consumidor, bem como a administradora de cartão de crédito ou a instituição financeira. Esses intermediadores financeiros assumem riscos sobre eventuais análises de pagamento da dívida contraída.

Faça uma boa analise, faça uma consideração sobre as taxas envolvidas, bem como as condições ofertadas nas plataformas. Lembre-se de que as qualidades do serviço dependem disso.


  • Banco Digital: Conta digital

Sobre as contas e bancos digitais, são uma opção mais moderna e um ponto que consideramos importante é em relação às tarifas de manutenção, pois nesse caso, não é feito essa cobrança. As emissões dos boletos por meio dessas contas funcionam nos moldes que as dos bancos convencionais, por exemplo, aplicativo.


  • Solução de gestão e cobrança

Sim, é possível fazer uma integração aos programas de gestão usados em sua empresa, um software específico para essa finalidade, como um ERP, e obter um controle maior e melhor sobre todos os boletos emitidos, além de atualizar na plataforma os que estão pagos ou pendentes.

A plataforma ideal é aquela que é capaz de otimizar todos os seus processos de cobrança, com um impacto positivo na gestão do seu tempo e segurança, obtendo praticidade e um aumento na produtividade da sua equipe.

Como obter essa solução?
 

O Portal de Boletos consegue integrar todo o seu sistema financeiro, facilitando o seu negócio e otimizando toda a rotina da sua empresa! Quer entender melhor como funciona? Nossos especialistas estão disponíveis para você tirar todas as suas dúvidas sobre o nosso Portal. Entre em contato conosco para saber mais informações!

Copyright 2021. Uma solução Finnet S/A.

Rua Pamplona, 145 - 1 andar